51 2108.2108
Área do Associado
esqueci minha senha

Notícias

22/05/2018

Projeto Consciência Tributária segue com palestras até junho

Rodrigo de Castro palestra aos alunos da Instituição Evangélica

Rodrigo de Castro palestra aos alunos da Instituição Evangélica

Clique na imagem e veja a galeria completa Roberta Cassel Greenfield palestra aos alunos do Colégio Sinodal da Paz, em Novo Hamburgo Daniel Antonio Campos, palestrando na Instituição Evangélica

        PALESTRAS PROGRAMADAS PARA DIA 25, NO CEI, EM CAMPO BOM, FORAM CANCELADAS EM FUNÇÃO DA FALTA DE COMBUSTÍVEL PARA DESLOCAMENTO DOS ESTUDANTES. UMA NOVA DATA SERÁ INFORMADA

Cidadania e questões fiscais são debatidos com os estudantes e vão englobar, neste ano, 2.292 alunos

Novo Hamburgo/RS – O ciclo de palestras do projeto Consciência Tributária desenvolvido pela Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha segue até junho. Realizada através da vice-presidência de Serviços, a ação chegou à sua 14ª edição, promovendo diversas atividades de educação junto às instituições de ensino e às empresas, além de encaminhamento de pleitos aos órgãos governamentais. Escolas particulares e municipais de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha participam do projeto, totalizando 2.292 estudantes.

Com o tema conscientização tributária, os alunos recebem um reforço de informações sobre cidadania e questões fiscais. As duas primeiras palestras aconteceram na Escola Municipal de Ensino Fundamental Bento Gonçalves, no bairro Lomba Grande, em Novo Hamburgo, com alunos do 9º ano, tendo como palestrantes Vivian Schell e César Weber. O palestrante Marciano Buffon conversou com os alunos da EMEF Francisco Xavier Kunst, de Novo Hamburgo, e Roberta Greenfield esteve na EMEF José de Anchieta. Em Estância Velha, até o momento, foram palestrantes Roberta Cassel Greenfield, César Weber, Adauto Fröhlich, Márcia Treis, Vivian Schell, Danile Kehl Trierweiler e Cláudio Pozza, para alunos de 8º e 9º anos, na EMEF Anita Garibaldi, na EMEF Walter J. Bauermann, na EMEF Otávio Rocha, na EMEF Candido Rondon, na EMEF Germano Dauernheimer e na EMEF Selvino Ritter.

Em Novo Hamburgo, também os alunos da Instituição Evangélica, do 7º, 8º e 9º ano do ensino fundamental e do 1º e 2º ano do ensino médio contaram com as palestras de Rodrigo de Castro e Daniel Antonio Campos. E a Escola de Aplicação Feevale teve a palestra de André Arrué, para os estudantes do 8º ano. Já as escolas municipais de Campo Bom estarão reunidas no CEI, dia 25 de maio.

Confira as demais palestras programadas:

   * 23/05 - Novo Hamburgo - Colégio Sinodal da Paz - manhã - 8º ano - palestrante Roberta Cassel Greenfield
   * 23/05 - Novo Hamburgo - Colégio Sinodal da Paz - tarde - 8º ano - palestrante André Arrué
   * 25/05 - Campo Bom - CEI - 8h - 9º ano - palestrante Marco Kirsch
   * 25/05 - Campo Bom - CEI - 10h - 9º ano - palestrante Marco Kirsch
   * 28/05 - Novo Hamburgo - EMEF Pres Getúlio Vargas - 8h -  8º e 9º anos - palestrante Vivian Schell
   * 30/05 - Novo Hamburgo - Colégio Santa Catarina - 10h10min - 5º ano - palestrante Cláudia Bressler
   * 14/06 - Estância Velha - Colégio Luterano Arthur Konrath - 10h - 8º ano - palestrante César Weber

DIAS TRABALHADOS - O brasileiro trabalha, em média, aproximadamente 153 dias só para pagar impostos. De acordo com o Impostômetro instalado junto à Associação Comercial de São Paulo, no dia 14 de abril o total de tributos pagos pelos contribuintes brasileiros somou R$ 700 bilhões. O valor foi apontado com nove dias de antecedência em relação ao ano passado, indicando que os cofres públicos estão arrecadando mais em 2018. O Impostômetro foi implantado em 2005 para conscientizar o cidadão sobre a alta carga tributária e incentivá-lo a cobrar os governos por serviços públicos de qualidade.

"O que se debate, no nosso País, e em especial com os estudantes, é a qualidade da contrapartida dos valores bilionários que pagamos em todas as esferas, municipal, estadual e federal. Por isto atuamos de forma constante e contínua, para que todos os brasileiros estejam conscientes do quanto pagamos para termos este retorno desejável para o bem-estar da população", destaca a vice-presidente de Serviços da ACI, Jéssica Benetti de Oliveira.

De Zotti – Assessoria de Imprensa
Em 22/05/2018