51 2108.2108
Área do Associado
esqueci minha senha

Notícias

20/01/2022

Motivação (ou desmotivação) do líder tem efeito sobre a equipe

Se o líder está motivado, a equipe sente essa condição e também se motiva. Se, ao contrário, ele está desmotivado, o efeito sobre a equipe será negativo.

A ênfase foi dada nesta quinta-feira, 20, por Salete Cappeletti Bristot, durante o evento Gestão de Pessoas On-line, que a ACI realizou com o patrocínio de Eccel Restaurantes Empresariais e a moderação de Luís Artur Mendes, coordenador do Comitê Regional de Recursos Humanos (CRERH).

Mas, conforme Salete, não é fácil manter-se motivado o tempo todo, por isso algumas atitudes são importantes para o líder. A primeira é focar no lado positivo das coisas. A segunda é manter uma postura fisiológica adequada, isto é, empoderar o corpo para que a mente entenda que está tudo bem e estimule o pensamento positivo. A terceira é utilizar uma linguagem positiva, firme e motivacional.

“Em tudo o que se faz, é preciso enfatizar que se pode, se é capaz e se merece fazer ou conquistar algo”, afirmou a palestrante, que possui 27 anos de experiência e já realizou mais de 1,5 mil cursos e palestras.

Os relacionamentos com os demais, seja com liderados ou outras pessoas, dependem do estado emocional do líder, por isso, para obter sucesso, ele deve conhecer suas fraquezas e seus pontos fortes e buscar desenvolver sua inteligência emocional. Também precisa conhecer os outros (como as pessoas agem em determinadas ocasiões e quais são os fatores que as movem, por exemplo) e ter autocontrole, para ter equilíbrio na hora de tomar decisões. Selete destaca também ser essencial a capacidade de se automotivar e estimular a equipe a dar o melhor de si.

Conforme a palestrante, motivação é ter um (ou mais) motivo para ação e uma energia que vem de dentro para fora, enquanto estimulação nasce de fora para dentro da pessoas. As duas coisas são importantes para o líder.

Para motivar a equipe, Salete Cappelettti Bistot enfatiza ser necessário ao líder elogiar, cooperar e agradecer, bem como cumprir promessas, dar crédito a ideias, respeitar os liderados, estar disponível, dar feedback e ter metas claras.

Salário, benefícios e promoções são ações que dependem da empresa, mas ambiente de trabalho, apoio e acompanhamento, autonomia e desenvolvimento profissional dependem do líder, que deve estimular, desafiar, fazer as pessoas crescerem e despertar nelas o sentimento de pertencimento à empresa, entre outras ações.

“95% da energia de um ambiente de trabalho vêm do líder, que deve ser firme e respeitoso, exigente e gentil, valorizar talentos, habilidades e ideias, celebrar metas atingidas, elogiar de forma verdadeira, promover a valorização dos funcionários e escutar a equipe. “Quando o liderado sente-se pertencente à equipe ou empresa, sua postura muda, sua satisfação cresce e sua produtividade é superior”, finalizou Salete.

Patrocínio do evento: Eccel Restaurantes Empresariais