51 2108.2108
Área do Associado
esqueci minha senha

Notícias

08/06/2018

Vice-governador do RS cumprimenta ACI pelo posicionamento sobre a votação contra o plebiscito

Novo Hamburgo/RS – Na manhã de sexta-feira (08), o vice-governador do Rio Grande do Sul, José Paulo Cairoli, encaminhou cumprimentos à Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha, sobre a manifestação da entidade mostrando-se contrária à votação da Assembleia Legislativa do RS que se posicionou pela não realização do plebiscito sobre a venda de estatais.

Diz o retorno do vice-governador: “Cumprimento a decisão da ACI de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha em se manifestar contra a decisão de nossos deputados de tirar do povo o direito de decidir sobre o seu futuro, votando contra o plebiscito. Atitude de uma entidade empresarial que demonstra o interesse no desenvolvimento e defende um Estado enxuto, ágil, eficiente e amistoso para com seus cidadãos. Como vice-governador do Rio Grande do Sul, com vivência na representação empresarial, devo agradecer a posição desta entidade e a lucidez diante dos problemas que estamos enfrentando para promover uma gestão eficiente e eficaz. A atitude de encaminhar a nota oficial com o posicionamento quanto ao resultado da votação da Assembleia Legislativa contra o plebiscito, interpreto como um ato de discernimento e uma lição de democracia, já os deputados impediram que os gaúchos manifestem suas visões sobre como gostariam do Estado - ou dominado por interesses corporativos e partidários ou desenvolvimentista e amistoso com seus cidadãos. Concordo plenamente com o pensamento desta entidade e reafirmo que o Rio Grande deixou passar a grande oportunidade de decidir sobre o seu futuro. O povo não teve o direito de escolher, um fato que lamento muito.”

No dia 28 de maio, às vésperas da votação no Legislativo gaúcho, a ACI se posicionou sobre a aprovação ou derrubada do plebiscito para decidir a venda das estatais do Estado para adesão ao Regime de Recuperação Fiscal do Estado-RRF. Afirmava a entidade que era favorável à oportunidade do voto no plebiscito, em nome da democracia e de um novo Rio Grande do Sul.

Já no dia 6 de junho, após a votação, a ACI reforçou sua posição, ao encaminhar carta a todos os deputados estaduais e ao Governo do Estado, quanto ao resultado contrário ao plebiscito. “Os deputados da Assembleia Legislativa derrotaram por 29 votos contrários a 23 votos favoráveis a proposta do Governo Estadual para estabelecimento de um prazo menor para o plebiscito popular que oportunizaria ao cidadão contribuinte decidir pela extinção ou manutenção de 3 das diversas estatais gaúchas. O Projeto de Lei 69/2018, uma vez aprovado, propiciaria a continuidade das negociações entre o Governo do Estado do RS e o Governo Federal visando a suspensão do pagamento da dívida do Estado do RS para com o Governo Federal por 3 anos, prorrogáveis por mais 3 anos, o chamado Regime de Recuperação Fiscal. A ACI defendeu desde sempre a privatização de estatais estaduais e federais em nome da redução de tributos, combate ao corporativismo e pela destinação de impostos com foco nos investimentos na saúde, segurança, educação e infraestrutura”, reforçava a posição, assinada pelo presidente Marcelo Lauxen Kehl.

De Zotti – Assessoria de Imprensa
Em 08/06/2018