51 2108.2108
Área do Associado
esqueci minha senha

Notícias

23/02/2021

Prefeito Diego Francisco apresenta primeiros resultados da gestão ao Comitê Regional de Estância Velha

O prefeito Diego Francisco participou, nesta terça-feira, 23, da reunião on-line do Comitê Regional da ACI em Estância Velha, coordenada pelo vice-presidente Leandro Kolling, e apresentou algumas das realizações de seu primeiro mês de governo e também projetos para 2021.

Em janeiro, segundo ele, foram extintos 39 cargos de confiança e economizados cerca de R$ 200 mil em horas extras não pagas. Também houve economia com o acúmulo de funções de secretário pelo prefeito e pelo vice-prefeito e pelo fato de o secretário de desenvolvimento econômico, Gilberto Müller, ter aberto mão da remuneração.

“Começamos a gestão cumprindo com a promessa de reduzirmos o custo da máquina pública e organizarmos a casa para oferecer melhores serviços à comunidade”, afirmou Diego. Ele revelou que cerca de 20 empresas já demonstraram interesse em instalar-se em Estância Velha, foi feito convênio com o Sebrae-RS para adesão ao programa Cidade Empreendedora (que visa acelerar o desenvolvimento econômico) e identificados problemas como o sucateamento da frota de máquinas e centenas de casos de desvio de função, indicativos, conforme ele, da desorganização da prefeitura que precisam ser solucionados rapidamente.

Os próximos passos da gestão, conforme o prefeito, são a redução dos aluguéis pagos atualmente – cerca de R$ 50 mil mensais –, a permuta de alguns dos cerca de 300 imóveis do município para construção do novo centro administrativo (cujo aluguel é de R$ 26 mil mensais) e a revitalização da área central e do pórtico da cidade com a participação de voluntários. “Além disso, vamos ampliar o número de testes PCR do novo coronavírus, de 50 para 200 por semana no Centro Covid, em decorrência do crescimento do número de casos da doença nas últimas”, semanas acrescentou.

O prefeito recebeu elogios dos participantes, inclusive do presidente da ACI, Marcelo Lauxen Kehl, que destacou a forma dinâmica como a nova gestão começou e a ligação do secretário Gilberto Müller com a entidade.

O diretor Marco Aurélio Kirsch também destacou a atuação de Diego Francisco junto à Associação dos Municípios do Vale do Rio dos Sinos e ao Governo do Estado do Rio Grande do Sul após a decretação da bandeira preta, na semana passada, para evitar que houvesse o fechamento geral de indústria, comércio e serviços da região. Com resultado desse esforço, empresas do três setores podem continuar operando, ainda que com restrições.

Kirsch também enfatizou que, atendendo ao pedido de apoio feito por Diego Francisco, a ACI vai intensificar a campanha que desenvolve desde março de 2020 para reforçar a importância dos cuidados por parte da população, como uso de máscara, distanciamento social, higienização das mãos com álcool gel e não participação em aglomerações, para conter a expansão do vírus.

Outros assuntos

Evetec – Foi apresentada a ata da reunião realizada em 10 de fevereiro, com a presença do prefeito Diego Francisco e outros representantes do executivo municipal, de entidades empresariais, da sociedade civil, do corpo de bombeiros e de adquirentes de lotes do Parque Tecnológico Engenheiro José Portella Nunes (Evetec).

Conselho de Turismo – Em 11 de fevereiro, foi realizada a primeira reunião dos novos integrantes do Conselho Municipal de Turismo (Contur), entre eles Luís Eusébio Griebeler, representante da ACI. Segundo ele, diversas ações estão sendo planejadas para os próximos meses, como a adesão de Estância Velha ao Vale Germânico, grupo intermunicipal que pensa estratégias para alavancar o turismo na região. A ideia é de que, até o final do ano, o processo de inclusão esteja concluído. "Na próxima reunião, em 10 de março, vamos analisar outras ações que deverão trazer resultados efetivos ao turismo em nosso município”, disse Griebeler.

Ação judicial - A ACI, através de sua assessoria jurídica, ingressou com mandado de segurança contra o Governo do Estado do Rio Grande do Sul pela inobservância do prazo de 90 dias após a aprovação para entrada em vigor das novas regras do Simples Gaúcho. Com a aprovação do projeto de reforma tributária, em dezembro de 2020, pela Assembleia Legislativa, muitas micro e pequenas empresas gaúchas perderam o tratamento diferenciado que recebiam e passaram a ser obrigadas ao pagamento de ICMS através do Simples Nacional. As novas regras deveriam valer a partir de 1º de abril deste ano, e não a partir de 1º de janeiro, como a Secretaria da Fazenda (Sefaz) determinou, o que motivou ação judicial em nome de empresas associadas à ACI.