51 2108.2108
Área do Associado
esqueci minha senha

Notícias

01/12/2021

Reitores reforçam pedido ao governador para a criação de programa de concessão de bolsas

Crédito: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

Crédito: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

Diretoria do Comung se reuniu com Eduardo Leite nesta segunda-feira, 29 

Reitores de instituições que integram o Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung) se reuniram com o governador Eduardo Leite na tarde desta segunda-feira, 29, no Palácio Piratini. O objetivo foi alertar o governo estadual para a necessidade de destinar 0,5% da receita líquida de impostos próprios para a educação superior pública e comunitária, conforme especificado na Constituição do Estado do Rio Grande do Sul.  

Participaram da audiência com o governador os reitores Evaldo Antonio Kuiava (UCS), Lia Maria Herzer Quintana (Urcamp), Cleber Prodanov (Universidade Feevale), Bernadete Maria Dalmolin (UPF), que são, respectivamente, presidente, 1ª vice-presidente, 2º vice-presidente e secretária do Comung, mais o reitor José Carlos Bachettini Júnior (UCPel). Além deles, estiveram presentes a secretária estadual da Educação, Raquel Teixeira, e o deputado estadual Mateus Wesp.

Nos últimos anos, de acordo com o balanço financeiro publicado pelo Estado, o percentual não está sendo totalmente destinado, impossibilitando o acesso de milhares de estudantes ao ensino superior. O valor não aplicado em 2020, por exemplo, totaliza R$ 69 milhões e poderia viabilizar o acesso de aproximadamente sete mil estudantes em instituições comunitárias de educação superior. 

A proposta se baseia em um modelo adotado em Santa Catarina, que agrega diferentes tipos de bolsas de estudo, pesquisa e extensão. Somados ao exemplo, dados indicam que 15% dos estudantes do ensino superior precisaram trancar ou cancelar matrículas durante a pandemia. No mesmo período, 57,9% dos domicílios com estudantes no ensino superior tiveram a renda diminuída ao menos pela metade. 

O reitor da Universidade Feevale, Cleber Prodanov, destaca que o governador Eduardo Leite foi muito receptivo e se comprometeu a fazer um estudo rápido para tentar viabilizar algo ainda neste ano. “Essa parceria com o governo do Estado é muito importante, pois as universidades comunitárias são responsáveis, há mais de 50 anos, por estimular o desenvolvimento regional. Mais que um negócio ou serviço, a causa da educação é razão de ser dessas instituições, que estão comprometidas com toda a comunidade gaúcha”, afirma. 

Sobre o Comung 

O Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung) é o maior sistema de educação superior do Rio Grande do Sul. É composto por 14 instituições, abrangendo quase todos os municípios do Estado. Essas universidades concentram cerca de 155 mil estudantes, 896 cursos de graduação, 693 programas de pós-graduação e mais de 1.300 programas comunitários.  

As universidades que integram o Comung possuem cerca de 32 mil postos de trabalhos diretos e indiretos e quase quatro mil projetos de pesquisa. No total, são 42 campus, oito parques científicos e tecnológicos, 11 centros de inovação, 13 incubadoras tecnológicas. Em seus espaços estão 610 empresas incubadas e são responsáveis por 322 marcas e 271 patentes registradas.   

Fonte/Associada: Universidade Feevale