51 2108.2108
Área do Associado
esqueci minha senha

Relatório
de Gestão 2006/2007

Março de 2006

Foi confirmado na primeira semana de março o nome do novo vice-presidente de Qualidade da ACI-NH/CB/EV, a pasta será conduzida pelo pediatra Ademar Edgar Trein, atual diretor de Educação e Qualidade da Unimed Vale do Sinos.

 


As Indústrias poderão modernizar o seu parque industrial sem o problema da valorização cambial. O financiamento com o BRDE será em Reais. O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) anunciou o programa de Financiamento à Modernização Tecnológica para a importação de máquinas e equipamentos. Segundo o vice-presidente de Economia e Estatística da ACI, João Bruxel, a notícia veio em boa hora para o setor coureiro-calçadista. O programa será uma alavanca comercial na Fimec, que acontece de 5 a 8 de abril. Bruxel lembra que não existe linha de financiamento similar, o que era desgastante para os brasileiros, já que para comprar uma máquina importada precisavam fazer financiamento ou com o fabricante ou com o banco no exterior.

 


A instalação do sistema de vigilância urbana por meio de câmeras de vigilância, em Estância Velha, está sendo motivo de mobilização por parte da prefeitura. Uma comissão deve visitar as cidades da região que já possuem câmeras de vigilância para avaliar qual o sistema que melhor se adaptaria em Estância Velha. Segundo Desiam, o projeto de instalação dos olhos eletrônicos faz parte da estratégia da atual administração de proporcionar maior segurança à comunidade. Participaram da reunião o secretário de Administração, Trânsito e Segurança, Pedro Engelmann, o chefe da Guarda Municipal, Clóvis Pereira, e integrantes de entidades como a ACI-NH/CB/EV e CDL.

 


Um fórum permanente para discutir os problemas do setor coureiro-calçadista e projetar saídas viáveis é a proposta do deputado estadual do Rio Grande do Sul Ronaldo Zülke (PT) para buscar alternativas que possam fazer com que as empresas retomem o crescimento na região. "A proposta é aglutinar todos aqueles compromissados com o emprego para identificar ações possíveis, sejam elas de responsabilidade dos governos estadual e federal, ou do próprio setor", explicou ele que define a proposta como "uma frente em defesa do emprego". O parlamentar levou a proposta ao presidente da Assoc. Coml. Indl. e de Serviços de NH/CB/EV, Flávio Fischer, que se disse feliz, uma vez que a iniciativa deve incrementar o Planejamento Estratégico Regional que começa a ser desenvolvido pela entidade.

 


Escoltado pelo deputado estadual João Fischer, o deputado federal Francisco Turra esteve na Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha, conversando com presidentes de entidades do setor coureiro-calçadista. O encontro foi para buscar subsídios sobre a crise calçadista que serão levados para audiência com ministros da Casa Civil (Dilma Rousseff) e Luiz Fernando Furlan (Desenvolvimento).

 


Jovens entre 16 e 18 anos, tiveram aulas na sede da Sinoscar S.A. sobre área de atendimento com colaboradores voluntários da empresa em parceria com a Fundação Semear. "Os alunos não somente aprenderam um ofício como também contribuíram para a integração dos funcionários", destacou o presidente da Fundação Semear e da Sinoscar S.A., Olívio Jacobus. A solenidade ocorreu no Salão de Eventos da ACI.

 


Gerente da APEX aborda avanço da exportação. Uma das explicações para que o Brasil esteja exportando tanto, mesmo em um quadro cambial muito adverso, é o trabalho de promoção comercial coordenado pela Apex-Brasil em conjunto com as entidades setoriais. O associado da Aicsul terá uma boa oportunidade de conhecer este trabalho na em reunião da sede da ACI.

 


A Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha comunica seus associados e à comunidade empresarial que o técnico do BRDE, Luciano Feltrin, fará atendimento na entidade. As micro, pequenas e médias empresas poderão conhecer as linhas de financiamento do banco.

 


ACI participa e apóia a Feira do Consumidor Legal e Jornada da Cidadania, promovida pelo Fórum Estadual de Defesa do Consumidor. A Casa do Empresário vem mostrando para a Sociedade os elevados impostos imbutidos no preço dos produtos, através de vários eventos e do Feirão dos Impostos, onde vários produtos de consumo básico estão etiquetados com o percentual de impostos incidentes sobre cada produto. Segundo Marco Aurélio Kirsch, este é um excelente momento para mostrar para a população esta realidade escondida e mascarada por interesses que, no mínimo, não são direcionados para a melhoria da qualidade de vida da maioria do povo brasileiro.

 


Empresários desabafam e pedem apoio do Estado. "Enfim os empresários se deram conta de que precisam se somar ao governo para que os problemas possam ser mais facilmente resolvidos", declarou ontem o governador em exercício, Antonio Hohlfeldt, depois de ouvir dez depoimentos de líderes empresariais e da classe trabalhadora. "Não há dúvidas que as indústrias gaúchas estão fragilizadas. É preciso uma sistemática para saber o que o Estado pode fazer para auxiliar no encaminhamento e soluções dessas questões". A Associação de Móveis do Rio Grande do Sul (MOVERGS) e a Associação Comercial e Industrial de Novo Hamburgo dividiram a opinião de que os governos podem colaborar com a diminuição de custos. "Já que a questão do dólar parece um assunto sem horizonte, queremos a parceria do Estado gaúcho, para que ele faça o possível aqui e participe da reivindicação nacional para que em Brasília também se sensibilizem", disse Júlio Camerini, da ACI de Novo Hamburgo e presidente da Fenac.

 


Pirataria assusta mercado de Tênis. A Pirataria afeta o mercado interno assim como a baixa cotação do dólar prejudica as exportações. Um dos poucos segmentos da cadeia coureiro-calçadista que não está sendo afetada pela desvalorização do dólar, o dos tênis, vê seus lucros encolherem diante da falsificação e da pirataria. À Medida que o negócio paralelo cresce, as projeções de rendimento do produto lícito são desastrosas. O executivo da Comissão Antipirataria do Calçado do Rio Grande do Sul (ligada a Associação Comercial e Industrial de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha) Marco Aurélio Kirsch acredita que em uma década não será mais viável, para os detentores de marcas copiadas ou falsificadas, a produção de tênis e chuteiras no Brasil.

 


A Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha, através do seu Conselho Jurídico, promove o 4° Papo com Café. O evento que será na sede da entidade, objetiva debater sobre a Violência no Vale do Sinos, com a presença da Delegada Rosane de Oliveira.

 


Representantes da cadeia calçadista vão novamente sentar à mesa com técnicos do governo federal, quando vão puxar um "check-list" das reivindicações solicitadas e fazer mais pressão para que o Planalto encontre solução que amenize a questão cambial. Para o vice-presidente de Negócios Internacionais da ACI-NH/CB/EV, Jorge Faccioni, além de fazer essa análise dos pleitos, o momento também será para troca de idéias. "Precisamos de alguma compensação, que pode passar por tributos e encargos", disse ele, avaliando que até agora o fabricante de calçados não conseguiu sentir nenhum efeito em cima do preço do sapato (algumas medidas que lhe desse condições para reduzir custos). "Continuamos perdendo cada vez mais". Faccioni explicou que nesta ida a Brasília será levado um novo documento, com argumentações voltadas basicamente às perdas provocadas pelo câmbio predatório.

 


O gerente geral do Novo Shopping, Renato Machado, reforça que, desde a implantação da câmera de eletrônica na Rua 5 de Abril, o roubo a carros na Rua Imperatriz Leopoldina, que dá acesso ao estacionamento do shopping, reduziu próximo de zero. O Vice-presidente de Infra-estrutura da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha, Edgar Fedrizzi, diz que a entidade acredita no sistema tanto que apóia a ampliação, "Independente do caso do taxista, porque qualquer equipamento precisa de manutenção".

 


O Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública (Consepro) de Novo Hamburgo será reativado ainda este ano. "Podemos considerar o consepro ativo a partir de hoje", afirmou o antigo presidente da entidade, Edson Brodbeck, em assembléia realizada na ACI-NH/CB/EV. O encontro serviu para alteração do estatuto, avaliação do patrimônio e prestação de contas.

 


Já esta certa a vinda do cônsul geral da Itália no Rio Grande do Sul, Mário Panaro, na ACI Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha. Na ocasião, dá a largada do site da ACI na versão italiana.

 


A próxima edição do Liquida Novo Hamburgo de 2007, deverá ser planejada por uma comissão de entidades do comércio varejista do Município. A informação foi repassada pelo presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Remi Carasai, e pelo coordenador geral da promoção e diretor financeiro da entidade, Júlio Sorgetz. Segundo o presidente do CDL, será formada uma comissão, que será responsável por trabalhar somente o Liquida Novo Hamburgo. Sorgetz acrescenta que a promoção precisa ser planejada sempre com antecedência e por várias pessoas, representantes de entidades e da comunidade. "Já estive conversando com pessoas da CDL, ACI, Sindilojas, Novo Shopping e da agência Super Nova e até com pessoas da Comunidade, para que o Liquida seja um grande evento anualmente", destacou, acrescentando que a iniciativa deve ser planejada com muita antecedência e de uma forma contínua.

 


O Procon de Novo Hamburgo levou como consumidor na Feira do Consumidor Legal e de Tributação, representantes da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha (ACI) e da Secretaria Municipal da Indústria, Comércio e Serviço de Novo Hamburgo. Na capital foi exposto o feirão do imposto, idealizado pela entidade hamburguense, com a apresentação de produtos e a tributação incidente sobre cada um deles. Enquanto isto, o secretário Diego Martinez, de Indústria, Comércio e Serviço, esteve no encontro articulando com atividades que possam ser desenvolvidas em Novo Hamburgo, objetivando o crescimento da cidade, com qualidade, segurança e com a geração de empregos. O Assessor Jurídico do Procon de Novo Hamburgo, e integrante da comissão antipirataria da ACI, Marco Aurélio Kirsch destaca que o Procon toma iniciativas para conscientizar a comunidade.

 


A Cruzada Anti-Drogas e pela Valorização da Vida deve definir as comissões responsáveis pela organização da Caminhada 24 horas, Quem Ganha é a Vida. Em reunião foi oficializada a parceria da ACI-NH/CB/EV, da CDL e da Prefeitura de Novo Hamburgo para a realização do Evento.

 


Esta tudo pronto para a 30ª Feira Internacional de Couros, Químicos, Componentes e Acessórios, Equipamentos e Máquinas para Calçados e Curtumes (FIMEC), que é considerado o segundo maior evento do setor no mundo, perdendo somente para a Ásia Pacific Leather Fair, realizada em Hong Kong. A direção da Fenac S.A., organizadora da Fimec, conjuntamente com as entidades parceiras, ACI-NH/CB/EV, IBTeC, CICB, AICsul, Abrameq, Feevale, Àbeça, ABEQTIC, e Prefeitura Municipal, reuniram a imprensa para lançamento oficial da Fimec 2007.

 


As entidades do setor coureiro-calçadista acreditam que o dólar possa reagir um pouco com a saída do ministro da Fazenda, Antônio Palocci. No entanto, até que ponto essa flutuação poderá ser segurada em um valor favorável para incentivar as exportações ainda é uma incógnita. Para o vice-presidente da Abicalçados, Ricardo Wirth, a saída do ministro da Fazenda só será favorável se houver reflexo na cotação do dólar, que gere uma valorização. Para o Vice-presidente de Desenvolvimento e Assuntos Estratégicos da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha Júlio Cézar Camerini, a substituição do ministro da Fazenda, Antônio Palocci, pode produzir sinais positivos para o complexo coureiro-calçadista, isso porque, segundo ele, as dificuldades do setor coureiro-calçadista têm como raiz a desvalorização do dólar.

 


A Associação Comercial Industrial e de Serviços de NH/CB/EV, inicia este mês sua tradicional reunião-almoço Prato Principal, evento que ocorre mensalmente. O convidado será o diretor corporativo e de relações com investidores da Randon S.A Implementos e Participações, Astor Milton Schmitt, que falará aos participantes sobre Case de Sucesso da Randon.

 


As entidades representativas do setor coureiro-calçadista decidiram apoiar a Manifestação Pró-complexo Coureiro-calçadista, que pretende levar a Brasília, cerca de dois mil desempregados do setor a fim de sensibilizar e alertar o governo quanto ao drama enfrentado pelos trabalhadores que perderam seus postos em razão da crise. A decisão de apoiar o manifesto promovido por prefeitos da região foi tomada em reunião da qual participaram a ACI-NH/CB/EV, Abrameq, Abicalçados, Assintecal e Aicsul. Conforme a vice-presidente de Serviços da ACI, Fatima Daudt, as entidades irão prestar todo o apoio necessário á viagem. "Poderemos conversar com empresas, auxiliar na organização do manifesto, que tem cunho social. Mas não haverá uma carta, uma reivindicação. O ato vai mostrar a real situação do que ocorre hoje na região, que é o desemprego", explicou.

 


A Delegacia de Polícia para a Mulher completou duas semanas de funcionamento com 114 ocorrências registradas e 72 inquéritos instaurados. Apesar da média de oito fatos levados por dia ao órgão, apenas dois computadores estão à disposição dos funcionários. Um é utilizado para os registros e outro pela equipe de investigação. A Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha doou três computadores para a delegacia.