51 2108.2108
Área do Associado
esqueci minha senha

Relatório
de Gestão 2006/2007

Janeiro de 2007

A ACI-NH/CB/EV promoverá o segundo evento "De Sócio Para Sócio" com o objetivo de aproximar ainda mais os associados da entidade, além de estreitar relações e gerar contatos para promoção de negócios. Na oportunidade, o empresário Sérgio de Wallau apresentará o seu "Case" de Sucesso.

 


O ano mal começou e os empresários já têm motivos para comemorar. Um deles é o retorno do patamar da alíquota do Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço (FGTS) de 8,5% para 8%. O cumprimento por parte da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda foi comemorado pela Associação Comercial, Industrial e de Serviços (ACI) de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha.

 


Os integrantes do antigo Codec (Conselho de Desenvolvimento Econômico de Novo Hamburgo), agora Conselho Municipal para Desenvolvimento Sócio-Econômico de Novo Hamburgo (CMDSE), entram 2007 já com bastante trabalho e visando ações para decorrer do ano. No primeiro encontro do ano foram debatidos vários temas, entre eles a regulamentação da Lei Municipal 1512, sancionada em 15 de dezembro de 2006, que cria o Programa de Incentivos para o Desenvolvimento Sócio-Econômico de Novo Hamburgo - PID.

 


A governadora Yeda Crusius participou da solenidade de inauguração da 34ª Couromoda (Feira Internacional de Calçados, Artigos Esportivos e Artefatos de Couro). Yeda visitou o estande coletivo do Rio Grande do Sul, onde foi recebida pela presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços (ACI) de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha, Fátima Daudt, e pelos vice-presidentes de Assuntos Internacionais, Jorge Luiz Faccioni, e de Desenvolvimento e Assuntos Estratégicos, Júlio Camerini. Na ocasião, a governadora foi homenageada pela ACI. A entidade agradeceu a parceria proporcionada pelo Governo do Estado juntamente com o Sebrae.

 


O estande coletivo do Rio Grande do Sul na 34ª Couromoda, coordenado pela Associação Comercial, Industrial e de Serviços (ACI) de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha, fechou 187 negócios no primeiro dia de feira.

A governadora Yeda Crusius prometeu aos expositores gaúchos na abertura da Couromoda que o Governo do Estado não tomará nenhuma medida sem ouvir as entidades representantes e que as portas do Palácio Piratini estarão sempre abertas para recebê-los. A presidente da ACI, Fátima Daudt, agradeceu a Yeda os recursos liberados para viabilizar o estande coletivo.

 


O secretário do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais (SEDAI), Nelson Proença, tem reunião agendada com a cadeia produtiva do couro e do calçado em Novo Hamburgo.O encontro será na sede da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha. Proença vai ampliar o diálogo com o setor na abertura da Couromoda 2007. Na ocasião, lideranças empresariais do setor coureiro-calçadista manifestam a demanda por financiamento de promoção comercial do sapato gaúcho em feiras nacionais e internacionais.

 


As 29 empresas do Rio Grande do Sul que expuseram os seus produtos na 34ª edição da Couromoda, contabilizaram bons resultados. Os empresários realizaram 2.195 contatos com compradores, nos três primeiros dias do evento. O balanço divulgado pela Secretaria do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais (SEDAI) demonstra que foram contabilizados, até o penúltimo dia da feira, um volume de 782 negócios fechados e 871 negócios iniciados. Os expositores também realizaram 481 contatos com distribuidores e contrataram 156 novos distribuidores. O estande coletivo na Couromoda é coordenado pela Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha.

 


O governo do Estado deve anunciar nos próximos dias uma série de restrições para o setor produtivo. Cogita-se que o Rio Grande do Sul poderá reter os créditos de ICMS que as empresas exportadoras adquirem quando compram isumos em outros estados, suspender a isenção do ICMS da energia elétrica para produtores rurais e cortar benefícios fiscais, como a redução da alíquota do ICMS de 17% para 12% que incentiva os setores petroquímico, coureiro-calçadista e moveleiro. As medidas estão em estudo e devem entrar num pacote que administração estadual prepara para aumentar a arrecadação sem depender da aprovação da Assembléia Legislativa. A possível intenção do governo de reter deliberadamente os recursos já preocupa os exportadores, que enxergam no repasse dos créditos de ICMS uma saída para reduzir as dificuldades enfrentadas com o câmbio desfavorável e a concorrência chinesa. "A falta de repasses prejudica ainda mais a situação dos exportadores e tiram espaço do Estado no mercado externo" alertou Marco Kirsch, diretor de Relações Institucionais da ACI de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha.

 


A Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha promove o primeiro "Economia & Negócios", evento mensal que tem o objetivo de aproximar os associados da entidade fornecendo informações econômicas e estatísticas para geração de negócios. O economista Igor Moraes, doutor em economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, abriu o ciclo de palestras apresentando o tema: Orçamento da União pra 2007: como o RS será atendido?

 


O diálogo entre representantes da cadeia coureiro-calçadista e o titular da Secretaria do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais do Rio Grande do Sul (SEDAI), Nelson Proença, parece já ter chegado ao conhecimento da Governadora Yeda Crusius. O Secretário reuniu-se com a cadeia do couro e do calçado na Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha. Durante o encontro, Proença disse que o governo manterá o diálogo e a negociação constante em busca do entendimento em torno das medidas a serem adotadas para eliminar a crise econômica do Rio Grande do Sul. O documento entregue a Proença, assinado por cinco entidades do setor - ACI, Abicalçados, Assintecal, Abrameq e AicSul - onde foram apresentadas as medidas sugeridas pelas entidades, deve ser apresentado à governadora.

 


A prática da ergonomia traz inúmeras vantagens, tanto para quem a pratica quanto para a empresa que abre espaço para esta atividade. A especialista em saúde e trabalho, coordenadora do curso de pós-graduação em Saúde do Trabalhador, Jacinta Sidegum Renner, mostra todas estas vantagens durante a palestra que acontece na Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha. No programa, estarão em debate itens como aplicações práticas da ergonomia, otimização do processo produtivo, melhor utilização do potencial humano, ferramenta para qualidade de vida e flexibilidade no processo, diferencial no produto.

 


A Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha já inicia o ano com novos cursos. Dois deles são: Administração e Organização de Equipes de Vendas com o instrutor Sérgio Luiz Machado e ICMS - Legislação Atualizada, que será dado pelo contador, assessor de empresas e consultor da ACI-NH/CB/EV, Alfredo D. Petry.

 


A Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), em parceria com Sindilojas, Prefeitura e ACI, sorteiam os prêmios da campanha de Natal Compra Premiada. Entre os prêmios estão um carro zero-quilômetro, dois computadores, um televisor 29 polegadas, três DVDs, dois televisores 20 polegadas, duas bicicletas, dois aparelhos de minisystem e uma câmera digital.

 


O Conselho de Tecnologia da Associação Comercial, Industrial e de Serviços (ACI) de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha esteve reunido com a Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha para apresentação do Projeto Inovação. Na oportunidade, o vice-presidente da entidade, Robinson Klein, apresentou os objetivos e cronogramas da iniciativa.

 


O Manifesto em Apoio às Ações de Segurança Pública realizado na sede da Associação Comercial e Industrial (ACIS) de São Leopoldo contou com a presença de pelo menos 60 representantes de entidades comerciais e públicas, tanto do Vale do Sinos quanto da região metropolitana. A Associação Comercial, Industrial e de Serviços (ACI) de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha também marcou presença. O encontro teve objetivo de oferecer apoio às ações de segurança, estabelecendo parcerias junto aos empresários e autoridades da região. Na ocasião, o secretário estadual de Segurança Pública, Enio Bacci, apresentou metas e ações para colibir a criminalidade na região.

 


O instrutor Antonio Oliveira Junior estará na ACI de Estância Velha ministrando o curso "Técnicas de Cobrança e Administração de Devedores". O objetivo é proporcionar o conhecimento, as técnicas de cobrança, suas rotinas e o melhor atendimento aos clientes. Oliveira Junior é bacharel em Administração de Empresas e pós-graduado em Administração Hospitalar, com atuação na área de Gestão em Planejamento, Finanças, Negociação e Motivação. 
 


Dez organizações sociais da região recebem recursos do programa O Troco do Carinho, desenvolvido pela Unidasul Distribuidora Alimentícia (Unidão Supermercados e Super Rissul), em parceria com a Fundação Semear. A soma do total das ajudas financeiras chega a R$ 8.230,00. A campanha beneficia cerca de seis mil menores.

 


O anúncio da instalação de uma empresa de solados em Novo Hamburgo renova o ânimo e agita a economia local. A transferência de uma indústria gaúcha para a cidade foi confirmada ontem pelo titular da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Serviços, Diego Martinez, que também é presidente do Conselho Municipal para Desenvolvimento Econômico de Novo Hamburgo (CMDSE), durante o primeiro encontro do conselho sob nova denominação na sede da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha. A transferência da indústria de solados é fruto da Lei Municipal 1.512, sancionada em 15 de dezembro de 2006, que cria o Programa de Incentivos para o Desenvolvimento Sócio-Econômico de Novo Hamburgo (PID), que deve ser regulamentado pelo Poder Executivo. O vice-presidente de Empreendedorismo da ACI, Hugo Springer, aguarda a regulamentação da lei para que seja possível tratar das prerrogativas do conselho.

 


Conforme a presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom, e Estância Velha (ACI-NH/CB/EV), Fátima Daudt, há um temor entre a classe empresarial que a governadora Yeda Crusius institua por decreto as medidas para conter o déficit público estimado em 2,3 bilhões. No entanto, ela disse que a entidade aguarda ainda a posição oficial do governo para se manifestar de forma contrária. Fátima explica que esse projeto não integra o pacote e é uma das alternativas à não-aprovação dos projetos propostos. Ela adverte que os créditos são um direito do exportador e que não há mais espaço para as indústrias suportarem medidas dessa natureza. "Estamos no limite. O aumento de impostos e a redução dos créditos a longo prazo irá sucatear nossas empresas, pois não haverá mais recursos para investir em máquinas e tecnologia", reforça. "Caso a medida seja adotada, a ACI vai agir, juntamente com toda a comunidade empresarial, de acordo com os direitos dos exportadores", ressalta o vice-presidente de Negócios Internacionais da ACI, Jorge Faccioni.

 


A Fundação Semear está recebendo propostas para a aquisição de um boné da Fórmula 1, autografado pelo ex-piloto Michael Schumacher, e uma camisa oficial do Inter, autografada por jogadores. O valor da venda será revertido para aplicação em projetos da Semear.

 


Trinta organizações voltadas ao atendimento de crianças e adolescentes foram beneficiadas pelo projeto Padrinho Legal. A entrega dos recursos aconteceu na Associação Comercial, Industrial e de Serviços (ACI) de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha. O valor total do repasse foi de R$ 40.496,00. O projeto Padrinho Legal é uma das ações desenvolvidas pela Fundação Semear, uma entidade comunitária mantida por colaboradores. A fundação não tem fins lucrativos, atua em todo Estado, e possui enfoque no investimento social.

 


Foi escolhida a comissão de empresários e comerciantes que iniciará os trabalhos de criação de uma Associação Comercial e Industrial em Picada Café. A reunião inicial da criação contou com a palestra de Edgar Fedrizzi, vice-presidente da área de infra-estrutura, da ACI de Novo Hamburgo, e Viviane Petroli, supervisora na área Administrativa da entidade. Os palestrantes apresentaram as áreas da ACI que possui núcleos também em Estância Velha e Campo Bom.

 


Em Estância Velha, um projeto de instalação de olhos eletrônicos está prestes a sair da gaveta. Ao todo serão dez câmaras no município: três na região central e outras sete em bairros. "O projeto está em andamento em conjunto com a ACI e CDL", comenta o secretário de Administração, Pedro Engelmann.

 


Primeira mulher a assumir a presidência da ACI de Novo Hamburgo, Fátima Daudt não pára. Após comandar a reunião com o secretário Nelson Proença, seguiu para a posse, na capital, do presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae, Carlos Sperotto.

 


De olho no desenvolvimento, Novo Hamburgo, está com tudo quase pronto para começar a captar e também apoiar empresas já instaladas no Município. O Secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Diego Martinez, antecipou que deve ficar pronta a nova Carta de Intenções - documento que estabelece parcerias para a instalação de empresas - do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Novo Hamburgo (Codec). Além disso, o prefeito Jair Foscarini deve assinar o decreto que institui os benefícios fiscais que podem ser concedidos às empresas.

 


O Comitê Regional da Qualidade RS - Vale dos Sinos promove Workshop Gestão de Perdas na sede da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha. Desperdício de tempo e de matérias-primas, de desorganização e paradas de manutenção adiadas podem trazer prejuízos às empresas. Este é o alerta que o consultor do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Rio Grande do Sul (Sebrae/RS), Eliseu Eduardo Eli, levará aos empreendedores da região do Vale do Sinos.