51 2108.2108
Área do Associado
esqueci minha senha

Notícias

21/07/2017

ACI lança posicionamento sobre a reforma política. Chega: É hora de mudar o Brasil

Novo Hamburgo/RS - Representante de mais de 1.200 associados, englobando empresas que totalizam 39 municípios pelo Brasil, e reforçando o fato de ser uma das cinco entidades empresariais preferidas dos gaúchos, a Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha lançou, na noite de quinta-feira (20), um posicionamento firme sobre a reforma política. A divulgação aconteceu durante o Fórum de Ética.

"Acompanhando o cenário político e econômico do País, é hora de dar um chega! Este posicionamento que estamos divulgando é uma ação que estávamos trabalhando há bastante tempo. Cansamos de assistir a tudo isso que está ocorrendo no Brasil. Precisamos agir, precisamos nos manifestar e, mais uma vez, nos posicionar, o que temos feito no decorrer de 96 anos de história da entidade", destacou o presidente da ACI, Marcelo Clark Alves, durante o lançamento.

O prédio da sede da ACI, em Novo Hamburgo, está coberto com banners gigantes apresentando o posicionamento de "Reforma Política Já", assim como as regionais de Campo Bom e Estância Velha expõem os mesmos manifestos.

Uma série de ações estão previstas para serem realizadas nos próximos meses, com o objetivo de resultar na coleta de milhares de assinaturas para o encaminhamento de um constituinte exclusiva para efetuar a reforma no sistema político do País. "Não há como esperarmos que ocorram reformas, de fato, se não começar pela política. Tudo passa por ela", reforçou o presidente da ACI.

Entre os pontos que serão fortemente abordados estão a extinção das coligações proporcionais, fim do foro privilegiado, redução no números de partidos e a importância da manutenção da ficha limpa para os candidatos, sem desconsiderar a ampliação desta. Todo o trabalho resultante desta ação vem sendo desenvolvido pelo Comitê Político da ACI, que engloba profissionais de vários segmentos de atuação e focam os debates visando soluções na área política. A ACI também vai em busca de entidades representativas da sociedade, parceiras nesta causa, para unir vozes em todo o Brasil.

Ouça a entrevista com o presidente da ACI, Marcelo Clark Alves, no Programa Carona da Rádio ABC 900:

https://www.youtube.com/watch?v=JOmBclJuSEQ

Novo aumento abusivo para o Ministério Público Federal, Doutor Janot?!

ACI questiona e considera abusivo novo aumento para o Ministério Público Federal. Carta foi encaminhada nesta qurta-feira ao procurador-geral da República Rodrigo Janot

Novo Hamburgo/RS - A Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha encampa outra ação, dentro de seu posicionamento divulgado na semana passada: Chega! É hora de mudar o Brasil. Em carta encaminhada ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, nesta quarta-feira (26), a entidade ressalta que a defesa das 10 medidas contra a corrupção vêm sendo uma constante e rotineira bandeira do Ministério Público Federal. "Ao mesmo tempo em que propõem um bálsamo institucional contra as práticas abjetas e degradantes protagonizadas ao longo de décadas no Brasil, as medidas foram também um tópico de grande controvérsia nacional e ensejou defesas apaixonadas de defensores e opositores nas redes sociais, grupos políticos, comunidades e na mídia brasileira, inclusive internacional", pontua o ofício da ACI.

A ACI, defendendo desde sempre a crítica ética a qualquer poder constituído - seja este político eletivo, empresarial, Judiciário ou Ministério Público - optou, desde o início desta campanha, pela leitura e análise individual de cada proposta e diploma legal a serem materializados, considerando que dizeres e slogans não elucidam o texto específico de um projeto de lei.

"Tivemos sempre a prudência e o resguardo como ferramentas de sucesso nesta seara política e jurídica, fruto de muitos anos de anúncios grandiloquentes e entusiasmantes que restaram frustrados por Leis que nada contribuíram para o sucesso deste País. Pois o Conselho Superior do Ministério Público Federal, decidiu - na tarde de terça-feira (25) - aumentar em 16,7% os salários dos procuradores da República, obedecendo a reivindicação da categoria. Foram os votos de três conselheiros contra oito que determinaram que os salários – já reajustados no ano de 2016 em 17% - passem agora a receber um incremento de 16,7%", reforça a carta.

A entidade lembra que o Índice Geral de Preços – IGPM no ano de 2016 foi de 7,17% e em junho de 2017 o acumulado de 12 meses é 0,78% negativo. "Portanto, temos aqui um índice deflacionário. Ainda entorpecidos pelo recente aumento abusivo, tirânico e inconstitucional do PIS e da COFINS sobre os combustíveis, somos espectadores de uma generosa auto-concessão de aumento salarial desregrado daqueles que têm o dever e o papel de defensores da sociedade brasileira. Uma lástima e uma mancha institucional que preocupam ao cidadão crítico e consciente de que todo esse aumento é bancado pelos nossos impostos, nosso suor e nossas expectativas de dias melhores. CHEGA! É hora de mudar o Brasil".

Acesse o documento sobre as Propostas da ACI para a Reforma Política

Acesse aqui o documento na íntegra

Baixe aqui o cartaz da campanha A3

Baixe aqui o cartaz da campanha A4

De Zotti - Assessoria de Imprensa
Fotos: Fábio Winter & Lu Freitas Fotografia e ACI
Em 21/07/2017